Consumo volta a crescer, e economia avança 0,2% no 2º trimestre

consumo volta a subir

Consumo volta a crescer, e economia avança 0,2% no 2º trimestre

RIO – A economia brasileira avançou 0,2% no segundo trimestre, frente ao trimestre anterior, segundo dados divulgados nesta sexta-feira pelo IBGE. É o segundo trimestre seguido de crescimento frente ao trimestre anterior, após dois anos consecutivos de taxas negativas. No primeiro trimestre de 2017, o Produto Interno Bruto (PIB) havia registrado alta de 1%, influenciado pelo bom desempenho da agropecuária. Frente ao segundo trimestre, o PIB cresceu 0,3%. É a primeira alta neste tipo de comparação após 12 quedas seguidas.

LEIA MAIS: Com FGTS e inflação mais baixa, consumo das famílias reage após nove trimestres sem crescimento

Após nove trimestres sem crescimento, o consumo das famílias avançou 1,4% frente ao início do ano e foi o principal responsavel por impulsionar o desempenho no segundo trimestre. A expectativa de analistas do mercado financeiro era de que o PIB ficasse estável, com projeções que iam de queda de 0,5% a alta de 0,7%. O resultado veio acima da mediana das previsões, que era de estabilidade.

PARA IBGE, ‘AINDA NÃO É RECUPERAÇÃO’

O IBGE pondera que não trabalha com o conceito de recessão, mas, na avaliação da coordenadora de Contas Nacionais do instituto, Rebeca Palis, o país deu continuidade a um ciclo ascendente que começou a ser observado na segunda metade de 2016. No entanto, a especialista destaca que ainda não dá para chamar de recuperação.

‘Ainda não (dá para chamar de recuperação). A gente vai ver que a gente está num ciclo ascendente da economia. A gente pode ver que a gente atingiu um vale no segundo trimestre de 2016 (no acumulado em quatro trimestres)’

– REBECA PALISCoordenadora de Contas Nacionais do IBGE

ANÁLISE: Consumo mostra que o pior ficou para trás, mas economia ainda precisa de ‘empurrão’ para sair mesmo da recessão

— Ainda não (dá para chamar de recuperação). A gente vai ver que a gente está num ciclo ascendente da economia. A gente pode ver que a gente atingiu um vale no segundo trimestre de 2016 (no acumulado em quatro trimestres). Desde o segundo semestre de 2016 já é um ciclo ascendente — afirmou Rebeca.

CONSUMO VOLTA A CRESCER APÓS 9 TRIMESTRES

Na comparação com o trimestre imediatamente anterior, o consumo das famílias voltou a crescer após nove trimestres sem expansão e ajudou a impulsionar o PIB pelo lado da despesas, com alta de 1,4%. O consumo também registrou resultado positivo frente ao mesmo trimestre do ano anterior: avanço de 0,7%, também o primeiro resultado positivo em nove trimestres.

A liberação dos saques de contas inativas do FGTS é citada como um dos fatores que ajudaram a impulsionar o consumo das famílias do IBGE. Segundo o instituto, o dinheiro extra na economia se somou a outros fatores, como uma inflação mais baixa no período (3,6%) e o corte da taxa básica de juros, a Selic, para 10,9% (média do período), contra 14,1% no segundo trimestre de 2016. O IBGE cita ainda o crescimento nominal de 1,8% do saldo de operações de crédito para pessoas físicas.

Leia mais: https://oglobo.globo.com/economia/consumo-volta-crescer-economia-avanca-02-no-2-trimestre-21772933#ixzz50APdP2e5

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *